Resenha: Reiniciados - Slated - Livro 01 - Teri Terry

As lembranças de Kyla foram apagadas, sua personalidade foi varrida e suas memórias estão perdidas para sempre. Ela foi reiniciada. Kyla pode ter sido uma criminosa e está ganhando uma segunda chance, só que agora ela terá que obedecer as regras. Mas ecos do passado sussurram em sua mente. Alguém está mentindo para ela, e nada é o que parece ser. Em quem Kyla poderá confiar em sua busca pela verdade?
Livro no Skoob / + Informações / Livraria Cultura / Livraria Saraiva
E voltando o foco às distopias... 

Realmente tenho me surpreendido muito com a qualidade dos últimos distópicos que tive o prazer de ler. 

Reiniciados é o primeiro livro do que promete ser uma Série impressionante! É o tipo de livro que entra fácil para minha lista de favoritos, o tipo de leitura que prende o leitor e vicia logo em suas primeiras páginas. Para quem curte distópicos, Reiniciados é uma ótima aposta. A escrita de Teri Terry é fluida, explicativa (sem exageros), sem falar naquele "q" a mais que os bons autores tem.

Estamos no ano de 2055, e começamos a história com os pensamentos confusos (ou não tão confusos assim) de Kyla, uma Recém Reiniciada e também nossa protagonista. Antes que eu continue a falar sobre a premissa do livro vamos entender um pouco sobre o que é ser "Reiniciada(o)".

Vamos imaginar que você seja um adolescente problemático. Que tenha cometido algum crime, infração, se rebelado contra o sistema ("governo")... então, como um ato boníssimo do Governo, ao invés de seguir para uma sentença de morte, você recebe uma nova chance! Imagine poder recomeçar sua vida do zero? Sem nenhuma lembrança do que você fez, de quem você foi... é exatamente isso que é ser um reiniciado. Todas as suas memórias são apagadas, como um computador quando formatado.

A partir daí, você é monitorado durante todos os segundos de seus dias por um dispositivo parecido com um relógio... O Nivo. Ele não pode ser removido sem que cause a morte do reiniciado, esse aparelhinho monitora o seu nível de felicidade  e  te impede de ter reações extremas de medo, raiva, reações agressivas... colocando em termos simples, qualquer uma dessas emoções fritaria o chip em seu cérebro e bye, bye vida.

Acontece que nossa Kyla não é como os outros reiniciados, as emoções e reações "padrões" que se esperam em um reiniciado não são automáticas para ela. Obedecer, servir, acenar e concordar estão longe de ser parte de seu perfil. Kyla é uma personagem marcante justamente por ser questionadora, por pensar por ela mesma, o que pode se tornar um perigo para ela própria, pois o governo com certeza a tiraria de circulação caso descobrisse essa anomalia em seu procedimento...

Algo que achei muito interessante na sociedade criada por Teri, é a realidade que ela colocou nas atividades e vida cotidiana dos personagens. Nada de carros voadores, tecnologia ultra-moderna, nem coisas desse tipo, na realidade é uma rotina bem normal. A parte "fantástica" da história se dá justamente com os reiniciados, quando entendemos o princípio do procedimento achamos realmente que é algo muito bom criado pelo governo. Com o passar das páginas vamos percebendo que não é bem assim.

Quem me conhece e me acompanha há mais tempo aqui no blog, sabe que pra mim é muito difícil falar sobre um livro que gostei muito, sempre fica aquela sensação de que faltou falar algo, então se falei de mais ou de menos me perdoem. 

Os fatores decisivos para eu realmente gostar do livro foram: Fluidez da narrativa, personagens bem construídos, originalidade do enredo,  fatos bem amarrados, uma certa dose de mistério e é claro o carisma da protagonista.

A única coisa que posso falar para concluir é: Cooorre Galerinha! Bora comprar Reiniciados logo e surtar pela continuação comigo! 

Altamente recomendado para quem curte livros distópicos!

[...] ser transformada em Reiniciada faz isso com você. Deixa a pessoa vazia de experiências. Pág 09
[...] não sou uma nova pessoa, não importa o quanto eles digam que sou. E se não sou uma nova pessoa, seja lá o que eu tenha feito, ainda está aqui, ainda é parte de mim, escondida em algum lugar. Pág 171
Bjokas!!!

4 conversinhas:

  1. Pela capa, nunca imaginaria que fosse uma distopia, pensei que fosse algo mais puxado ao terror. A resenha ficou dez e como nunca li nada do gênero, acho que seria um ótimo começo para conhecer distopias!

    Bjs

    Da Imaginação a Escrita

    ResponderExcluir
  2. Que capaaaa DDD:
    Já li muitas distopias mas essa realmente me instigou de tal modo ... *o*
    Quero muito só espero que a continuação pare na trilogia !

    ResponderExcluir
  3. Acabei de ler agora, neste exato momento . Espero ansiosa pelos próximos capítulos dessa série . Realmente, sensacional .

    ResponderExcluir
  4. Oi adorei sua resenha, da forma como vc narrou me fez se interessar pelo livro....mas vc já leu o livro reverso escrito pelo autor Darlei... se trata de um livro arrebatador...ele coloca em cheque os maiores dogmas religiosos de todos os tempos.....e ainda inverte de forma brutal as teorias cientificas usando dilemas fantásticos; Além de revelar verdades sobre Jesus jamais mencionados na história.....acesse o link da livraria cultura e digite reverso...a capa do livro é linda ela traz o universo de fundo..abraços. www.livrariacultura.com.br/scripts/resenha/resenha.asp?

    ResponderExcluir

Seu comentário alegra meu dia! ^.^ Volte Sempre!

Blog Selecionado!!

Estou Lendo

Google Analytics

Eu Apoio!

Visualizações de Página

Traduzir

Blog Protegido

MyFreeCopyright.com Registered & Protected
Emporio dos Livros © 2012 | Todos os Direitos Reservados | Design by Cantinho Cute Design